Pesquisa

Não existem registos

Não existem registos

Não existem registos

O exercício da Advocacia é mais do que uma simples prestação de serviços


A utilidade do exercício da Advocacia e o valor acrescentado dos serviços jurídicos está na resposta pronta, na antecipação dos problemas, na prevenção dos riscos, na utilidade do aconselhamento, na minimização dos danos, na proactividade dos conselhos, na qualidade do patrocínio e na efectividade da defesa.

O trabalho ou a actividade de um Advogado ou de uma Advogada é também uma tarefa difícil e complexa, não apenas jurídica, mas de visão, de estratégia e de gestão, sempre rica, inovadora, aliciante, única e irrepetível, porque geradora de mais-valias significativas ou minimizadora de riscos não negligenciáveis.
 
O exercício da Advocacia é bem mais do que uma simples e formal prestação de um serviço jurídico, tradicional, concreto, estanque e pronto a entregar ou a prestação de serviços simples, isolados, cegos, assépticos, pré-preparados, repetíveis, ocasionais e autonomizáveis.

É que cada caso é um caso, diferente no diagnóstico e diverso na terapêutica a instituir ou a prosseguir, mas em que há regras, designadamente de direito e de gestão, e abordagens tácticas ou estratégicas de vária ordem em que há que prever consequências directas e indirectas das acções ou das omissões.

Porque cada caso é analisado e tratado no âmbito de uma actividade ou num contexto, quantas vezes multi-disciplinar, exigem-se conhecimentos e competências várias ou exigem-se outros saberes e experiências porque não há abordagem ou solução que não passe por dominar e convocar vários ramos do saber e, humildemente, contar com o apoio de outros profissionais especializados com quem é necessário colaborar.

Mas porque não se prescinde de um saber de experiência feito… e de vida, a actividade do Advogado e da Advogada é uma prestação humana, transversal, global e complexa, pois que se não circunscreve a fronteiras estritas, a ramos específicos do direito, a compartimentos estanques da prática ou a etiquetas delimitadoras do jurídico e de outras ciências jurídicas auxiliares, ou não.